Foi muito difícil para os físicos aceitarem as leis que governam o universo quântico, pois foi um contraste marcante naquelas da física clássica, e são muito diferentes à nossa percepção do mundo.

A física clássica sustenta que um objeto não pode existir em dois lugares ao mesmo tempo e não pode passar de um lugar para o outro sem atravessar a lacuna. No entanto, um salto quântico é exatamente isso: o salto instantâneo realizado pelas partículas subatômicas entre dois locais.

A física quântica tem encontrado que as partículas podem desaparecer e reaparecem imediatamente noutro local, que podem estar em dois lugares ao mesmo tempo, que podem ser influenciados um do outro a partir de uma distância (o fenómeno que o Einstein, incapaz de entender, apelidou de “ação fantasma à distância”) quando os eletrões se comportam como partículas e ondas ao mesmo tempo.

Uma das mais recentes teorias fala que a matéria é meramente uma ilusão, que toda a energia do universo cancela-se sendo essencialmente apenas o vácuo. Estes resultados vão contra as leis da física clássica. O comportamento da matéria num nível subatômico sai completamente fora da nossa compreensão da realidade.

O físico dinamarquês Niels Bohr incorpora o princípio da incerteza: não pode ser conhecido com precisão absoluta a posição e o momento lineal de uma partícula. E por isso ele concluiu que a matéria realmente não existe até que alguém decide procurá-la. O ato da observação causa a existência.

De acordo com essa interpretação, se botamos nossa atenção num lugar, somos capazes de transformar a realidade em si. Isto confirma o poder criativo da consciência, e também reafirma a importância do segundo conceito subjacente da proposta pedagógica da minha Fundação: Naquilo que você se foca, em cada momento é o que cresce, pois somos responsáveis por isso.

As leis da física quântica não fazem sentido lógico para o intelecto, porque vão além do entendimento. Assim como não podemos entender nem Deus e nem o amor no campo do intelecto, os níveis mais profundos da matéria não podem ser entendidos usando as leis que descrevem seu nível superficial.

A realização espiritual é a única maneira de compreender a física quântica, portanto, este é o campo onde a ciência e a espiritualidade podem finalmente se unir. Na experiência de unidade, a física quântica faz todo o sentido.

Precisamos nos concentrar na unidade ao invés da separação, para criar o mundo que todos nós queremos. PRECISAMOS dar um salto quântico na evolução da consciência da humanidade.

Até a próxima semana!

Facebook Sistema Isha Judd

Encontre o filme da Isha Judd “Por que caminhar se você pode voar” no Netflix.

Fale com a gente por Whatsapp!+598 94 197 245

Entrevista realizada en Somos Todos UM