Tal como compartilhamos no post anterior, podemos ver que não há nada errado sobre o que temos, mas o que acontece é que em vez de corrermos em direção à felicidade, estamos fugindo de nós mesmos. Mas nada melhor do que ver algo para podermos escolher uma mudança, descobrirmos onde está a insatisfação e mudarmos de direção, correr para si mesmo, para esse lugar que nunca deixou de estar aí e começarmos a estar presentes, com atenção, com amor.

É aqui que começa a verdadeira aventura, a alegria de descobrir seu verdadeiro eu. O transformar-se a si mesmo é, em última instância, a única solução para o descontentamento.

Como fazê-lo? O que fazer? Isto vem da expansão interna do amor-consciência, o recuperar a inocência, a paz e a alegria que tínhamos quando éramos crianças, mas em uma experiência adulta. Para começar a abraçarmos a nós mesmos tal como somos, você deve deixar ir as coisas que não gosta de si e polir os aspectos que admira e desfruta, até que sinta alegria intrínseca sem motivo aparente, porque sim.

Esta alegria, este amor se reflete no exterior e em todas nossas relações. Vamos começar a perceber a magia e a beleza no momento atual, em lugar de descontentamento, anseio e da busca eterna.

Agora, bem, o que podemos fazer na pratica? Para os que já usam meu Sistema, as facetas. Já sabem, com elas irão trabalhando e observando-se. Aqueles que não o utilizam ainda, certamente tem esses momentos em que se olha no espelho e se critica, seja o corpo, as ruguinhas, o cabelo, é o momento quando leva sua atenção ao que está mal.

Vou lhe pedir desta vez que ao fazer isso, pare! Leve seu olhar profundo a seus olhos refletidos no espelho e fique um momento aí, como se estivesse olhando com o coração também, mas sem o intelecto que procura o que está mal para consertar. Olhe seu coração através de seus olhos e diga as duas palavras que mais lhe agradam escutar de quem você ama. O que é que você gosta que lhe digam? O que você sente falta que não lhe dizem? Duas palavrinhas… e sinta.

Passe mais um pouquinho olhando-se nos olhos e talvez agora, em meio a todo esse afluente de crítica que quer sair, um sorriso se esboça. Faça esse exercício várias vezes ao dia e depois me conte. Não será fácil no começo, mas logo você conseguirá. Preencha-se de amor por você mesmo em vez de crítica, preencha-se de sim a você em vez de rejeição, e verá que você se converte no ímã mais poderoso de todo o amor e a abundância, tudo é somente um espelho que reflete seu interior, e lhe deixo com isso até o próximo encontro.

Envie-me seus comentários e perguntas, vou procurar responder tudo que for possível

Graças.