Descubra como a vulnerabilidade, frequentemente mal compreendida como fraqueza, é na verdade uma de nossas maiores fortalezas. Permite-nos conectar-nos e comunicar-nos de maneira autêntica, algo essencial para os relacionamentos humanos. Aprenda a equilibrar suas emoções e fortalecer sua conexão com o amor e autenticidade através do Sistema Isha.

A vulnerabilidade é uma fraqueza?

Em nossa sociedade, a vulnerabilidade frequentemente é vista como uma fraqueza, mas na realidade, é uma de nossas maiores forças. Ser vulnerável nos permite nos conectar e nos comunicar de maneira autêntica, algo essencial para os relacionamentos humanos. Desde pequenos, aprendemos a desconectar nossas emoções e a ser fortes de uma maneira que nos aliena. Frases como “não chore”, “seja um homem”, “pare de ficar brava”, “seja mais feminina” são comuns, mas essas ideias estão longe de nossa verdade essencial. Aprendemos que desistir é sinônimo de se dar por vencido, e no entanto, é a entrega ao momento presente, conectados com o sentir interno, conectados com o externo, um lampejo de vida plena.

Sensibilidade, emoção e criatividade

A sensibilidade, a emoção e a criatividade são aspectos fundamentais de nossa humanidade. Quando aprendemos a equilibrar esses elementos, encontramos uma verdadeira fortaleza. A verdadeira força vem de ser vulnerável. Se não formos vulneráveis entre nós, não podemos nos comunicar eficazmente. Isso gera problemas não apenas em nossos relacionamentos pessoais, mas também globalmente. A incapacidade de se comunicar, de discutir abertamente, de sermos reais e vulneráveis, é uma das principais causas de conflitos.

Crianças e vulnerabilidade

Enquanto compartilhamos isso com vocês, está sendo um sucesso nos cinemas de todas as principais cidades do mundo, DIVERTIDA MENTE 2, um compêndio de emoções e formas e compreensões em que crianças e adultos aprendem a se abraçar no sentir, do que é vibrar em um. É um momento muito especial onde o insight das crianças sacode na compreensão das mães e pais, dos adultos em geral. Momento bem-vindo. Lembro-me quando começamos a falar disso no início dos anos 2000, sobre sentir as emoções, aprender a mover a carga que nos impede de nos conectar com o amor e fluir na vibração do amor! E hoje, em 2024, essas lições tão amorosamente dos corações da Pixar nos cinemas! Não se pode duvidar do nível de expansão e elevação da consciência do amor em toda a humanidade.

Imaginem pessoas a magoarem-se umas às outras. Isso é um comportamento normal para um ser humano sensível? Não, requer muito controle, desconexão e violência interna. Nossa vulnerabilidade, um de nossos aspectos mais importantes, nos ensinaram a removê-la. Isso faz parte do que está errado em nossa estrutura social. Não somos ensinados a ser felizes, emocionais, a nos conectar ou a confiar em nós mesmos.

Vulnerabilidade não é fraqueza

Vulnerabilidade não é fraqueza; é exatamente o oposto. Requer muito poder se expor. Uma das grandes preocupações dos seres humanos é proteger sua imagem e o que os outros pensam deles. Vulnerabilidade pode parecer contrário a isso, mas na verdade, todos podem ver tudo. Ser vulnerável é ser genuíno, e uma pessoa genuína é o que há de mais precioso. E precisamente o Sistema Isha, a prática das facetas, nos alinha com essa energia que vibra na frequência de energia mais elevada.

 

Lembre-se que estamos oferecendo um seminário sobre o Sistema Isha Online, um método completo que tem transformado a vida de milhares de pessoas ao redor do mundo e também temos retiros de autoconhecimento com Isha em nossos Centros no Uruguai e no México