Continuando o processo de aprender algo que melhore nossa qualidade de vida, podemos ver no dia a dia, em situações vividas desde o passado até os dias atuais de pandemia, como trabalhamos diariamente nos acelerando, estressando e angustiando. E isso acontece com todos da mesma forma, independentemente de gênero, status ou condição de vida.

Como consequência da pandemia, todas as atividades pararam e nos levaram a aprender novas rotinas, novas maneiras de nos relacionarmos, nos levando a trabalhar virtualmente de casa ou a comemorar aniversários através do Zoom, agradecidos por termos acesso à Internet, que torna tudo isso possível. Muitas coisas que eram habituais, que ninguém nunca pensou em questionar, como por exemplo, poder abraçar um ente querido ou visitar os avós, não podem mais ser feitas.

Este é um bom momento para nos enfocarmos no amor. Enfocar no amor incondicional, no amor interno, traz bem-estar às nossas vidas quando nos aceitamos e nos amamos incondicionalmente, diante de todas as situações, deixando de ser nosso próprio inimigo, com tantos pensamentos negativos, com tanta autocrítica. Simplesmente nos enfocamos em sentir o amor internamente, a cada momento, e assim podemos dar esse amor a todos à nossa volta.

Vocês se lembram de que na semana passada aprendemos uma faceta focada na “gratidão” e que falava da perfeição da “nossa experiência humana”? Lembram-se que na semana anterior aprendemos a faceta focada na “apreciação” e valorização “deste momento”? Bem, agora vamos aprender a nos enfocar no amor.

Vou passar para vocês a terceira faceta, que também poderá ser usada em cada momento para promover maior bem-estar interior. À medida que praticarem, irão, cada vez mais, amando-se incondicionalmente.

Feche os olhos e repita gentilmente em sua mente, concentrando-se no seu coração:

Amor me cria em minha perfeição

(Atenção: profunda no coração)

Às vezes, quando você estiver unificando (praticando), poderá sentir uma profunda felicidade. Os seus pensamentos se tornarão uma melodia distante que você dificilmente conseguirá distinguir e será como se estivesse envolto em um cobertor quentinho de amor incondicional. Outras vezes, a prática será turbulenta, podendo trazer muitos pensamentos e isso também é normal. É o resultado do estresse que está sendo liberado.

Pratique o máximo que puder, pensando a faceta com os olhos fechados e com os olhos abertos durante suas atividades diárias. Pense na faceta e desta maneira estará escolhendo cultivar o amor e nele se aprofundar.

Pratique muito todos os dias. Dedique ao menos 1 hora à prática com os olhos fechados (podendo ser 1 período de 1 hora, 2 períodos de 30 minutos ou 3 períodos de 20 minutos) e o máximo que puder à prática com os olhos abertos. Pense a faceta quando se olhar no espelho, aprofundando essa experiência de bem-estar interior.

Também pratique com as outras duas facetas que foram ensinadas anteriormente. Na próxima semana, conheceremos mais uma faceta e, se desejar, no início de julho, você poderá participar do seminário que ensinarei pessoalmente, online e ao vivo!

Se tiver dúvidas sobre o que aprendeu nestas semanas, escreva para isha@isha.com. Seria ótimo que, nos dias 4 e 5 de julho, você aprendesse comigo este sistema que criei há 20 anos e se espalhou por todo o mundo, inspirando e acompanhando muitas pessoas em seus processos de cura.

Até a semana que vem, quando escreverei a próxima coluna. E se quiser inspirar-se ainda mais, visite ishajudd.com, onde encontrará muitos vídeos e filmes que poderão ser acessados sem nenhum custo.